Pix Internacional Pix Internacional

Pix Internacional pode se tornar uma novidade em 2022

Antes de abordar o Pix Internacional, o Pix em si, é um método de pagamento inovador, e que chegou para facilitar a vida dos clientes de instituições financeiras. Ele permite o envio e recebimento de transferências 24 horas por dia, inclusive em finais de semana e feriados. Atualmente, ele é uma das principais formas de pagamento, e é utilizado no mundo inteiro.

Para que o serviço de pagamentos fique ainda mais completo, o Banco Central está planejando a disponibilização da opção de transferências internacionais através do Pix para 2022. Dessa forma, os brasileiros poderão enviar e receber remessas internacionais.

É uma ótima notícia para os trabalhadores brasileiros que prestam serviços para empresas internacionais, e realizam negócios com outros países. Para saber mais sobre a novidade, acompanhe a leitura:

Quando o Pix surgiu?

O método de pagamentos inovador, que garante mais praticidade e agilidade, foi criado pelo Banco Central, e implementado em fevereiro de 2020. Porém, o seu lançamento oficial chegou um pouco mais tarde, no dia 5 de outubro de 2020.

É um projeto que já vinha sendo executado desde 2018, e que atualmente é conhecido pelo mundo inteiro, e utilizado em diversos países.

Como funcionaria o Pix Internacional?

O Pix internacional funcionaria com a mesma praticidade do convencional. Basta o cliente possuir uma conta bancária e criar uma chave, que pode ser o e-mail, número de celular, CPF, CNPJ ou chave aleatória. Logo, poderá enviar uma transferência informando a chave do destinatário que se encontra em outro país.

Durante o evento virtual “Fintechs, Bancos Digitais e Meios de Pagamento”, no dia 6 de outubro de 2021, o diretor do Pix do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello, falou que o meio de pagamento poderá ser utilizado para transferências internacionais.

Não há datas certas para o lançamento dessa novidade, afinal, o diretor afirmou que trabalharia nesse projeto após resolver outras demandas. E afirmou, também, que faria sentido ter a internacionalização do Pix após a lei cambial.

Portanto, o objetivo era que o Pix internacional fosse lançado assim que a lei fosse aprovada. E a lei cambial foi aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro no final do ano passado. E agora, resta aguardar a liberação do Pix internacional como método de pagamento.

Quando ocorrer a liberação, os brasileiros poderão enviar ou receber remessas internacionais pelo Pix. Mas por enquanto, ainda não há informações sobre os detalhes do método de pagamento, como os prazos de compensação, conversão de moedas ou a existência de taxas. Aguardamos pelas notícias.

pix internacional 1
Pix Internacional pode se tornar uma novidade em 2022 4

O Pix é seguro?

Uma dúvida bastante comum dos clientes das instituições financeiras, é sobre a segurança do método de pagamento inovador. O Pix permite o envio e recebimento de transferências de forma simples e rápida, ao contrário dos outros métodos disponíveis. 

Porém, por ser mais simples, não significa que a segurança é menor! O Banco Central garante que o Pix é seguro, assim como os métodos tradicionais, como o TED e DOC. Afinal, as transações via Pix se encaixam na LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Em casos de suspeita de fraude em transferências via Pix, a própria instituição bancária retorna o valor para a conta do remetente, e bloqueia as suas atividades bancárias por 72 horas, até que o motivo da transferência seja justificado.

Dessa forma, é seguro utilizar o Pix como método de pagamento sem preocupações. E quando o Pix internacional chegar, a segurança será a mesma.

Como enviar e receber remessas internacionais?

Enquanto o Pix internacional não é liberado, os clientes de instituições financeiras se perguntam como realizar transações internacionais. E existe uma forma prática, rápida e econômica de enviar valores para outros países.

Basta criar uma conta no transferbank, o correspondente cambial com as menores taxas do mercado. A empresa possui parceria com diversas instituições bancárias, para abranger as necessidades de todos os seus clientes.

É a melhor opção para trabalhadores brasileiros que prestam serviços para o exterior, e procuram uma boa parceria para poder receber os seus pagamentos de forma recorrente e sem burocracia.

Todo o processo é realizado de forma 100% digital, com taxas reduzidas, e totalmente seguro. O transferbank segue todos os termos do Banco Central do Brasil.

Para criar a sua conta na plataforma, basta apenas fornecer alguns dados necessários para garantir a segurança tanto do cliente quanto da empresa, e em poucos minutos, o cadastro será finalizado e o seu IBAN (International Bank Account Number) será gerado.

Logo, ele poderá ser utilizado para enviar ou receber remessas internacionais. Com a parceria certa, você nunca mais terá dor de cabeça para a realização do serviço financeiro!

Conclusão

Apesar do Pix ser uma forma de pagamento mais simples e rápida, o Pix internacional pode surgir com alguns pontos negativos. Ainda não se sabe ao certo, e o ideal é aguardar pelo anúncio oficial do governo federal sobre a liberação do método de pagamento.

Mas, é possível que tenham vários custos envolvidos, o que pode fazer com que não valha a pena o envio de pequenas quantias, por exemplo. Além disso, por ser uma transferência internacional, pode ser que levem de 2 a 3 dias úteis para que o valor chegue ao destinatário.

E existem diversas plataformas, como o transferbank, que oferecem opções mais práticas para o envio e recebimento de remessas internacionais.

É por isso que, após a liberação do Pix internacional, o ideal é que os clientes de instituições bancárias continuem explorando as suas opções, para encontrar formas mais vantajosas de realizar o mesmo processo.

Sempre compare taxas, prazos, e a burocracia necessária para a realização de transferências internacionais. Isso faz com que você economize tempo e dinheiro!